segunda-feira, 7 de junho de 2010

TESTE DO PEZINHO SALVA VIDAS...

FONTE: Karina Baracho, TRIBUNA DA BAHIA.

Também chamado de triagem neonatal, ele detecta precocemente doenças metabólicas, genéticas e infecciosas que poderão causar alterações no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê, entre elas a anemia falciforme, que completa 100 anos de descoberta. No Teste do Pezinho, a coleta do sangue é feita a partir de um pequeno furo no calcanhar do bebê, que é uma região rica em vasos sanguíneos. O ideal é que seja realizado até o sétimo dia de vida.
O diagnóstico precoce oferece condições de um tratamento iniciado nas primeiras semanas de vida, evitando a deficiência mental. A deficiência, uma vez presente no corpo, já não pode ser curada. O Sistema Único de Saúde (SUS) instituiu o Programa Nacional de Triagem Neonatal, onde cobre a identificação das seguintes doenças: o hipotireoidismo congênito (HC), a fenilcetonúria (fenil) e a anemia falciforme, atualmente triadas pela Apae. Já aderiram ao programa 100% dos municípios e o objetivo da Apae Salvador é alcançar 100% dos recém-nascidos vivos do Estado.
Segundo informações da Apae, as doenças falciformes e outras hemoglobinopatias provocam alterações na hemoglobina. Como exemplo, a doença falciforme que causa anemia, crise de dor, infartos teciduais, acidente vascular cerebral (AVC) e aumento de risco de infecções. A prevalência no Brasil é de um por mil nascidos vivos, existindo atualmente cerca de 30 mil pacientes. E a incidência na Bahia é de um caso a cada 650 nascidos vivos.
No caso da fenilcetonúria (fenil) é uma doença hereditária que pode levar ao atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, deficiência mental, comportamento agitado ou padrão autista e convulsão. A prevalência no Brasil é de um caso a cada 12.200 nascidos vivos, atualmente tem cerca de 2.500 pacientes com a doença e a incidência na Bahia é de um caso a cada 23 mil nascidos vivos.
O hipotireoidismo congênito (HC) se trata de uma doença hereditária que se não tratada precocemente compromete seriamente o crescimento e o desenvolvimento mental. A prevalência no Brasil é de um caso a cada 2.500 vivos e atualmente possui cerca de 12 mil pessoas sofrendo de HC. A incidência na Bahia é de um caso a cada 1.800 nascidos vivos.
As técnicas disponíveis para detecção de alterações da hemoglobina permitem a identificação precoce da maioria das hemoglobinopatias e também a identificação dos indivíduos portadores de traços de hemoglobinas variantes em dose única (heterozigose).
Estes indivíduos, na grande maioria das vezes não apresentam sintomas clínicos e portanto são considerados indivíduos saudáveis. O exame a ser solicitado é Teste para Hemoglobina. Na triagem neonatal, as técnicas utilizadas são HPLC e focalização isoelétrica, que permitem com grande segurança dar o diagnóstico dos pacientes com hemoglobinopatia.
APAE É A ÚNICA CREDENCIADA.
O Serviço de Referência em Triagem Neonatal (SRTN) da Apae Salvador é o único da Bahia credenciado pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria da Saúde do Estado, para realizar o Teste do Pezinho. O serviço começou a funcionar em 1992, mas sua ampliação somente foi possível em 2001, quando passou a ser a instituição da Bahia credenciada pelo Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN).
Através do convênio com o Ministério da Saúde, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia e as secretarias municipais de Saúde, a Apae conta com o apoio de uma extensa rede de coleta, composta por postos de saúde e hospitais, para que o exame seja oferecido gratuitamente a toda população baiana. Entre as doenças diagnosticadas nos recém-nascidos destaca-se o hipotireoidismo congênito (HC), a fenilcetonúria e a anemia falciforme, que atualmente são triadas pela Apae, através do SUS.
O SRTN faz o diagnóstico, o tratamento e acompanhamento dessas doenças, prevenindo o retardo mental (provocado por HC e FENIL) e melhorando a qualidade de vida dos indivíduos com Anemia Falciforme. Para atender a demanda, o SRTN conta com uma equipe multidisciplinar que oferece assistência médica e laboratorial continuada. Esta assistência consiste no acompanhamento dos pacientes e na orientação adequada dos médicos assistentes, melhorando a qualidade de vida das crianças portadoras destas doenças.
No caso da participação do interior do estado, basta que a Secretaria de Saúde do município entre em contato com a Apae Salvador, para obter todas as informações necessárias para formalização de convênio entre as partes. Em seguida, será agendado um treinamento na Apae para o profissional de saúde do município que ficará responsável pela coleta. O profissional deve estar inscrito junto ao seu órgão de classe e habilitado para realizar o procedimento.
DÚVIDAS NO TESTE.
O que é -
O Teste do Pezinho é um exame que deve ser realizado logo após o nascimento. De grande simplicidade, esse teste requer uma gota de sangue do recém-nascido retirada da região calcânea com uma agulha. Esse sangue é colocado sobre um papel filtro que então é analisado e é capaz de acusar algumas doenças metabólicas que se não tratadas podem afetar o pleno desenvolvimento da criança.
Por que fazer - O teste é importante para diagnosticar precocemente algumas doenças que são responsáveis pelo retardo mental em crianças. Tratadas a tempo, a chance de que a doença não desenvolva é de cem por cento
Como fazer – A coleta de sangue do recém-nascido deve ser feita por punção capilar no calcanhar, com lanceta apropriada e o sangue será absorvido por papel de filtro especial. Este kit de coleta (lanceta e papel filtro) é fornecido aos Postos de Coleta pelo Serviço de Referência em Triagem Neonatal da Apae Salvador, assim a coleta fica mais fácil rápida e segura.
Onde Fazer - O Serviço de Referência em Triagem Neonatal da Apae Salvador, através de convênio com Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia e Secretarias Municipais de Saúde, gerencia uma rede de coleta distribuída em todo o Estado, formada por postos de saúde, centros de saúde, hospitais e maternidades da rede pública e também na sede do SRTN da Apae Salvador, que fica localizada na Alameda Verona, 32 anos, Pituba. No SRTN, a coleta do exame pode ser realizada de segunda à sexta-feira, das 7h às 15h30. O exame é gratuito para as doenças triadas pelo SUS.
Parceiros - Na rede privada, além da sede do SRTN, a Apae conta com uma série de parceiros, como laboratórios, hospitais e maternidades, clínicas pediátricas, entre outros, onde o usuário poderá também realizar o teste para outras patologias.
Busca Ativa - Os recém-nascidos que têm resultado alterado no Teste do Pezinho, ou seja, fora dos valores de referência que se encontram impressos no laudo, são reconvocados para realizar exames confirmatórios através do serviço de Busca Ativa do SRTN da APAE Salvador. Esta busca consiste na localização imediata do recém-nascido com suspeita das doenças Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Doença Falciforme e Aminoacidopatias. O objetivo é trazer a criança em tempo hábil para a confirmação diagnóstica, introdução do tratamento dos casos confirmados, possibilitando a prevenção das possíveis complicações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário